24 de agosto de 2011

2 comentários
.
Ontem (dia 22, 2ª feira) o dia foi realmente stressante!
O Guilherme foi então levar as vacinas, logo de manhã! Não gosto de ir logo de manhã cedo ao centro de saúde, porque implica acordá-lo mais cedo, já que, por norma, ele dorme até perto das 11horas, e depois já baralha o sistema...eu própria também durmo mais qualquer coisa de jeito para o final da noite, inicio da manhã, por isso levantar cedo agora não é fácil (não pensemos em como irá ser quando tiver que voltar a trabalhar!!)

Assim sendo, às 8h e pouco ele ainda dormia, deixei-o no berço, com o pai ainda na cama mais ou menos atento a ele, e fui tomar o pequeno-almoço e um duche rápido...tarefas outrora completamente banais e que nem pensava nelas ao fazê-las, e que agora obrigam a que eu tenha que as organizar muito bem! Aliás, só tomo banho, desde que ele nasceu, com outra pessoa cá em casa a tomar conta dele:|

Depois de me arranjar, fui acordá-lo e dar-lhe mama, embora ainda não fosse bem a hora da mamada, mas o que vale é que ele está sempre pronto para mamar. Lá mamou, lá troquei fralda, roupa e o pus no ovo. Entretanto, o meu pai chegou...graças a Deus que ele tem agora uma vida mais liberta para me ajudar nestas alturas, porque ainda não consegui sair sozinha de casa com o Guilherme!:p

Lá fomos até ao centro da saúde, naquele dia mais conhecido por centro da tortura para mim...ele iria levar 3 vacinas:( A 2ª dose da da Hepatite (a 1ª foi na maternidade), a pentavalente (inclui tétano, tosse convulsa e mais umas quantas doenças) e a prevenar, além da Rotateq, embora esta última fosse oral, portanto não tão stressante. Ele podia ter levado a prevenar só aos 3 meses, mas o pediatra disse que seria mais 1 mês em que ele não estaria protegido...deixou-nos à nossa consideração, mas falando assim, claro que ficamos com receio que algo aconteça e preferimos que ele a levasse já, por muito traumatizante que fosse para ele levar 3 de uma vez!:( E realmente foi...para ele e para mim! 
A oral foi muito fácil, até porque ele está sempre pronto para abrir a boca! "Comeu-a" toda lol Até a enfermeira achou graça..ainda se ria ao mesmo tempo e tudo. O pior foi depois..tive que o sentar ao meu colo, abraça-lo de modo a segurar-lhe as 2 mãozinhas no regaço dele e com a minha outra mão a segurar-lhe a perna...e então a enfermeira lá aplicou uma vacina na perna esquerda e depois mudei-o rapidamente para o meu lado direito e ela aplicou as outras 2. Isto durou menos de 1 minuto, talvez...mas foi muitooooo longo! E vê-lo todo satisfeito primeiro...e depois, assim que sentiu a primeira espetadela, ficou com uma cara muito séria, fez beicinho e abriu a goela décimos de segundos depois! Quando estava a acalmar um pouco, levou com as outras 2 de seguida e lá berrou mais um bom bocado e com razão! Claro que depois disto, não o larguei do meu colo durante umas 2 ou 3 horas, de tanto mimo que ele precisava e que eu lhe queria dar, coitadinho! E o choque e stress foi tal que deve ter ficado exausto e quando chegámos ao carro já dormia profundamente no meu peito. A sério...é horrível assistir a isto...corta-nos o coração!! Mesmo assim a enfermeira disse que se portou muito bem, porque a maioria chora muito mais...é um valente o meu filho:)

Claro que depois andou o dia todo meio chatito e embirrento...só chorava e não estava bem de nenhuma maneira..só o consegui adormecer às 5h da tarde e só durou uma hora! Depois berrou de novo mais 1 hora e tal...só se calava na mama...tanto que até lhe dei mama antes da hora...e até convinha porque estava muito calor e ele também deve ter tido uma pontita de febre (reacção às vacinas) e assim também precisava de se hidratar mais com o leite. Aliás, dei-lhe paracetamol 2 vezes porque a enfermeira tinha dito que mesmo que ele não tivesse grande febre, mas se o visse rabugento e assim, para dar. E foi o que fiz depois dele berrar 1hora e tal e eu saber que não era fome nem nada...só podia ser ainda dor e desconforto..até porque também encolhia mais uma das pernitas (a que tinha a componente do tétano que é sempre a que dói mais).

Enfim, lá passou e à noite lá adormeceu finalmente e dormiu até as 11 horas e hoje passou um dia fantástico!

Para ajudar à festa, nesse dia também tive uma crise de prisão de ventre como nunca tive na vida! Aliás, nem sofro desse mal..nem durante a gravidez sofri, mas ontem não sei o que se passou...só se foi dos nervos de ver o Guilherme a sofrer tanto o dia todo. Enfim...não fosse o meu pai a vir tomar conta dele um bocado e eu não sei o que seria de mim, porque a certa altura eu nem andar conseguia...enfim...para esquecer!!

A coisa boa foi o peso do Guilherme...2 meses e 3 dias: 4.990 kg :) Está cada dia maior! E acho maravilhoso o facto de, desde há uns 3 ou 4 dias para cá, cada dia fazer mais sons...parece que quer falar/palrar connosco, principalmente quando o "picamos" e diz sons maravilhosos que me derretem o coração :)
Sou mais uma mãe melosa :)

22 de agosto de 2011

0 comentários
É quase vergonhoso ainda não ter aqui voltado desde há mais de 1 mês!!
Tinha prometido a mim própria vir cá mais frequentemente até porque mais tarde vou gostar de ler a evolução do Guilherme, principalmente nestes primeiros meses. Mas uma pessoa pensa que, apesar de estar de licença e de estar por casa, que vai ter tempo livre, mas ele é quase nulo!
Nestes dias tenho o marido de férias em casa, por isso sempre ajuda a conseguir fazer mais coisas....mas tive o primeiro mês sozinha e aí não tinha mãos para mais nada que não fosse só o Guilherme. E isto porque ele teve ali uma fase que durante o dia, principalmente a manhã e inicio da tarde, mal dormia e chorava e então tinha que estar sempre com ele ao colo. Depois houve bocados de tardes que o meu pai ou a minha mãe cá passavam e eu lá conseguia fazer outras coisas enquanto eles estavam com ele. Mas o "fazer outras coisas" era (e continua a ser!) basicamente arrumar a casa, roupas e afins para não parecer que vivo numa palhota e para ver se não deixo de ter roupa lavada!! Valha-me ter uma empregada uma vez por semana que sempre limpa as divisões e me passa a ferro, porque senão estava feita!

E, portanto, este cantinho tem sido deixado mais de lado :( Penso sempre "é hoje que vou escrever!" e depois nunca é, porque também não é coisa de 5 minutos. Mas enfim..virei quando poder e pronto.
Também penso que estes meses são os "piores", pois eles são mesmo muito dependentes de nós. E é também muito bom que assim seja, para nos sentirmos ainda mais ligadas a eles e para irmos criando os tão falados laços entre mãe e filho.:)

E ele está a crescer a olhos vistos!! Ainda não tinha falado sobre a amamentação, mas a verdade é que no inicio foi um pequeno obstáculo. Da minha parte, que não sabia bem fazer a prega para ele poder pegar e, ao mesmo tempo, o facto de não ter os bicos dos mamilos bem salientes, e da parte dele que também ainda não pegava bem (talvez também por essas minhas dificuldades) dificultaram tudo um pouco. Tanto assim foi que ele todos os dias perdia um pouco de peso e no dia em que eu era suposto sair da maternidade, ele tinha perdido mais que os 10% iniciais que eles "permitem" que percam.
Quando me disseram que não ía sair, comecei logo a chorar..estava tão farta de ali estar..queria tanto ir para minha casa com o meu filho...foi um choque mesmo. E nesse dia houve mais mães assim porque em cada quarto que a pediatra entrava, se ouvia os lamentos delas e alguns choros.
Mas pronto, eu entendo..eles têm que ter a certeza que o bebé está a perder peso devido a não se conseguir alimentar ainda correctamente e não por causa de outras complicações. É que nessa altura o Guilherme não chorava muito com fome...por isso como dar mama era tão dificil, ás vezes passavam-se algumas horas sem ele comer, porque ele também só dormia e quando lá pegava na mama, passado uns minutos estava a dormir na mama e não mamava mais! Dificilmente lhe conseguia dar a 2ª mama, embora as enfermeiras dissessem que no inicio uma só bastava..mas ele nem 5 minutos mamava numa! Eu estava a desesperar! E para ajudar à festa, não dormia mais do que 1 hora por noite, sempre a olhar para ele e com medo que ele se engasgasse, porque na 1ª noite se engasgou com liquido amniótico e eu apanhei tal susto que não conseguia dormir e qualquer barulho que ele fizesse, lá eu dava um salto em pânico. Isto durou mais de 1 mês...mesmo em casa mal dormia...felizmente agora consigo dormir cerca 1h30/2h entre as mamadas porque mesmo ele fazendo muitos barulhos durante a noite, já me habituei e já não sou tão paranóica.:)

Mas voltando ao dia que não saí da maternidade...durante esse dia dei-lhe imensas vezes mama e o problema mantinha-se: mal mamava! Às 8h da noite foi novamente pesado por ordens da pediatra, e tinha perdido mais 65 gramas! Entrei em desespero e desatei a chorar..senti-me mesmo má mãe..ainda por cima porque a idiota (desculpem lá a expressão) da enfermeira era bruta e disse aquelas palavras como se eu fosse mesmo má mãe por não conseguir estar a alimentar o meu filho...nem imaginam como me senti:/ Ligaram logo à pediatra e, mesmo muito contra vontade (porque para os pediatras esta é mesmo a última solução) ela lá mandou dar o suplemento.
Senti-me muito pequenina quando a enfermeira entrou com o biberão e o meu filho bebeu tudo em poucos minutos de tanta fome que tinha...:( Valeu-me depois a enfermeira que entrou à meia-noite e fez a noite inteira..era super, super querida....foi a primeira que apanhei assim que saí da sala de partos e já aí tinha gostado muito dela. Expliquei-lhe tudo o que se passou e ela disse que eu tinha de sair no dia a seguir e o bebé havia de engordar. Então de 3 em 3 horas durante a noite fazia o seguinte: dava-lhe a mama que conseguisse (porque é muito importante eles continuarem a conseguir fazer a sucção na nossa mama), a seguir tirava à bomba o leite que saisse do peito e dava-lhe por biberão e depois a seguir dava-lhe um pouco de suplemento para completar. E o facto é que de manhã ele tinha ganho mais peso do que o esperado e eu finalmente saí da maternidade! Nunca me vou esquecer do carinho daquela enfermeira..enfermeira Margarida :)
De manhã já era uma nova enfermeira (também muito simpática) e ela conjuntamente com a pediatra, depois de tentarem fazer extracção manual no meu peito e nada sair, concluiram que eu dificilmente iria ter leite para o meu filho...deram-me várias doses de suplemento para os primeiros dias e mandaram-me ir logo no dia a seguir ao Centro de saúde (já tinha até marcado hora) para ver o peso e conversar lá com os enfermeiros para ver a melhor maneira de o alimentar.
Claro que saí da maternidade com 2 sentimentos...alegria imensa por finalmente ir para casa, e um aperto no coração por poder não ter leite para dar de amamentar ao meu filho, como sempre quis fazer. (Ainda tive um 3º sentimento...de ansiedade e muito medo porque na mesma altura que saí, o meu avô deu entrada no hospital de urgência, sem sentidos e sem responder, devido a uma queda em casa..mas felizmente tudo passou e não foi especialmente grave)

Entretanto no Centro de Saúde, a minha médica e enfermeira descansaram-me e disseram que ainda tinha muito tempo para o leite descer e que de certeza que iria ter, mas se queria ter certeza mesmo, que comprasse uma bomba de extracção de leite e assim, já conseguiria ver se estava a produzir leite. E até era uma maneira de estimular a produção de leite, caso o Guilherme não conseguisse puxar ele o leite pela mama.
Fomos logo arranjar a máquina e qual não é o meu espanto e alegria por ver que tinha leite suficiente para dar peito ao Guilherme! A partir desse dia não tomou mais suplemento (entretanto foi pesado e já tinha aumentado mais umas gramas) e até hoje, 2 meses passados, tem-se alimentado exclusivamente de leite materno! :)
Como disse anteriormente, não tenho grandes bicos e portanto amamento com os bicos de silicone que se vendem, mas o meu filho é tão glutão que mama sem bicos (ás vezes lá consigo que ele pegue na mama "ao natural" :p), com bicos, no biberão..enfim..felizmente agora pega sempre bem!!:)

A bomba continua a dar muito jeito! Quando tenho de ir a algum lado e deixa-lo com alguém, deixo sempre uma reserva do meu leite extraído antes, para o caso de não chegar a tempo da mamada. Ou, como já aconteceu, que tive de passar um dia fora e fui tirando leite durante a semana e pude depois ir descansada nesse dia porque a alimentação dele estava bem assegurada :) Nesses dias, em que não dou mama mais do que umas 2 vezes, tenho de ter cuidado porque o peito depois enche e começa-me a doer se não tiro o leite...como me aconteceu num dia que tive um casamento. Tive de me vir embora (o que vale é que também já era meia noite e tal) com tantas dores nos peitos e chegar a casa e tirar o leite :P

E pronto...o meu filhote, que de inicio perdeu peso, agora está um gordo! lol Na 6a feira teve a consulta dos 2 meses com o pediatra e estava com 4,960 kg...estava a aumentar 37 gramas por dia o que é óptimo, visto que o normal é entre 20 a 30 gramas por dia. Já tinha também 56 cm de comprimento (nasceu com 48 cm).
Nota-se mesmo maior, mais gordinho e comprido...e a ver as fotos das primeiras semanas nota-se uma diferença enorme!! :)
E está sempre pronto para mamar! Nem que lhe dê mama de hora a hora!! Coisa que não posso fazer...tento cumprir sempre as 3horas (nos primeiros dias chegava a estar 5 horas sem mamar durante o dia), embora naqueles dias de mais calor, como ele sente sede, pede mama mais cedo, tipo de 2 em 2 horas ou 2h30 em 2h30, mas tem de ser, porque também desidratam muito e é perigoso.

Amanhã vai apanhar 4 vacinas (3 injectáveis e uma oral) e já estou em pânico de o ir ver a sofrer!! O que vale é que eles esquecem rápido!! Não sei é se eu vou ter coragem de ver :(

Nunca cheguei a colocar aqui nenhuma foto dele...mas nunca é tarde! :)

Tirada hoje..com 2 meses e 2 dias de vida :)


Beijinhos a todas!!

1 de julho de 2011

Guilherme :)

7 comentários
.
Olá a todos!
Finalmente consigo vir actualizar este cantinho:)
Pois é....o nosso Guilherme já está connosco...resolveu vir um pouquinho mais cedo a este mundo, mais concretamente às 38 semanas e 3 dias...já se devia sentir apertadinho, pois claro :) Faria hoje (quinta feira ainda) as 40 semanas. 
Eu não me importei nada, porque, primeiro já estavam todos os orgãos formados e com aquelas semanas é completamente viável a sobrevivência dele cá fora, portanto não correria nenhum perigo. E depois porque eu estava já muito cansada, muito inchada, das mãos, cara e pés...já mal me mexia..as noites eram complicadas e já só queria era ver a carinha dele. Para não falar da ansiedade e nervosismo que já tinha...todas as noites só sonhava com ele e com o parto:)
Assim sendo e também para ficar aqui registado (para mim posteriormente), vou contar mais pormenorizadamente o que se passou. Será longo, portanto podem saltar:p

No dia 13 de Junho, 2a feira, tive consulta na médica...estava com 37 semanas e 4 dias. Nesta consulta a médica fez-me o toque pela primeira vez que, felizmente, não achei nada de especial nem doloroso...claro que não é muito agradável, mas também não é nada de mais. Aqui ela viu que eu estava já com 2,5 cm de dilatação e achou que já não demoraria muito tempo. Disse-me logo que eu já devia ter contracções, ao que eu nem soube bem responder, mas nesse mesmo instante senti algo parecido com um desconforto que costumava sentir de vez em quando e ela apalpou-me a barriga e disse que, claro, era uma contracção:) Portanto já as tinha há um tempo, mas como suportava bem, nem desconfiei que já fossem contracções da preparação para o parto.
Mandou-me então estar na manhã seguinte às 8h30 na maternidade, onde me fizeram o registo dos batimentos cardíacos do bebé e das minhas contracções. Estive meia hora deitada com os eléctrodos ligados a fazer o registo, o qual acusou que os batimentos do bebé estavam bem e que eu continuava com as ditas contracções mas ainda irregulares...quando passassem a ser regulares é que seria sinal que estava próxima a hora H. Voltou-me a fazer o toque (aqui já achei um pouco mais desconfortável) e viu que estava praticamente na mesma do dia anterior. Mandou-me lá voltar daí a 1 semana, se "eu chegasse até lá"..palavras dela...ela achava (e bem) que não demoraria tanto.:)

Na 4a feira, dia 15 de Junho, foi o primeiro dia em que já não fui trabalhar...trabalhei até ao dia anterior, mas a partir daí já não me senti muito capaz de me sentar no carro e conduzir meia hora para o trabalho e ao final do dia mais meia hora para cá..além de que como já andava com algumas contracções (irregulares), tornava-se ainda mais desconfortável. Neste dia de manhã quando fui uma das vezes à casa de banho, deparei-me com a saída do "rolhão mucoso" ,que, tal como já tinha lido, se tratava de uma substância gelatinosa, de cor esbranquiçada. Fiquei um pouco ansiosa porque sabia que era um dos sinais que o parto estaria iminente. Liguei logo à minha médica que me disse que estava tudo bem, para descansar e estar atenta pois seria natural começar a ter contracções daí a 48 horas.
Três dias depois, ou seja, sábado, dia 18 de Junho, no inicio da tarde comecei a ter algumas perdas de sangue, ainda que pequenas. Telefonei à médica que me disse serem normais, mas para continuar atenta. Pouco depois comecei a sentir umas dorzitas já um pouco mais fortes que as habituais e comecei a controlar a duração e intervalo delas e então a partir das 3h da tarde de sábado apercebi-me que comecei a ter estas dores em intervalos de 8 ou 9 minutos...deixei passar 1 hora e pouco assim para ter a certeza dos intervalos e voltei a ligar à minha médica que, então, me mandou ir até à maternidade para ser avaliada. Assim foi..pegámos na malinha e no kit da Crioestaminal e lá fomos nós a acreditar que já não saíamos de lá só os 2 ;)

Fui atendida por uma médica jovem e muito querida nas urgências que me fez o toque mais indolor que tive e me disse que estava com 3 cm de dilatação e já com um colo apagado, portanto, e apesar de talvez demorar ainda umas horas, já não sairia de lá e iria ser internada. Lá fomos nós de malas aviadas para a enfermaria do piso 1, onde se espera até irmos para a sala de partos quando for mais perto da hora H. Entretanto eram 8h da noite e o meu marido teve que ir embora pois só deixam ficar até esta hora, o que é ingrato porque ficamos sozinhas e já a sofrer qualquer coisa, além de bastante ansiosas...pelo menos falo por mim que, apesar de aparentar calma, estava um pouco ansiosa e já tinha contracções de 5 em 5 minutos mais fortes que não me deixavam nem falar nem respirar bem. Antes das 9h da noite fui novamente observada e  mandaram-me então para a sala de partos. Liguei logo ao meu marido e pouco depois já lá estava comigo. Quando chegou eu já estava na respectiva sala de partos, deitada na marquesa, já com o cateter do soro posto e a epidural dada. Curiosamente, a epidural não doeu absolutamente nada e o cateter doeu como tudo.
Entretanto nesta fase tinha uma das minhas melhores amigas comigo que como é enfermeira pôde entrar lá dentro. Nesta sala não podíamos ter telemoveis ligados, pelo que nem pude ligar à minha familia que estava super nervosa à espera de noticias. Felizmente essa minha amiga assim que saiu (pouco depois pois também iria entrar ao serviço) ligou para eles e actualizou-os.

Entretanto seriam umas 9h da noite e eu estava à espera que a epidural fizesse efeito e eu deixasse de ter dores...coisa que nunca mais acontecia...nem depois de 2horas e tal..queixavamo-nos às enfermeiras e lá vinha a anestesista dar mais uma dose. Mas as contracções eram cada vez mais próximas (de 2 em 2 minutos entretanto) e eu sentia-as todas. O estranho é que não sentia o meu corpo da cintura para baixo..cada vez que tinha de mudar de posição da esquerda para a direita e vice-versa tinha de ser o meu marido a colocar-me as pernas em posição porque eu não sentia nadinha. Valia pelas inúmeras vezes que as enfermeiras vinham fazer o toque ou colocar-me uma algália devido à urina e eu não sentia nadinha, o que já era óptimo, porque são sempre técnicas invasivas muito desconfortáveis.

A certa altura (ainda no inicio da noite, deveriam ser cerca das 10 horas da noite) vieram rebentar-me as águas...primeiro estava cheia de medo disso porque me tinham contado horrores sobre o rebentar das águas forçado, mas a enfermeira que mo fez (e que utilizou uma pinça enorme que metia medo!) foi espectacular e não me fez doer absolutamente nada..apenas me comecei a sentir molhada pelo corpo abaixo...nesta fase ainda sentia o corpo todo.

Entretanto chegaram as 5h da manhã e eu continuava cheia de dores, sem efeito da epidural nas contracções e com a dilatação completa...no entanto, o bebé estava ainda com a cabeça muito em cima..era necessário eu fazer força a cada contracção para tentar forçá-lo a descer para a posição correcta de saída. O problema era que eu não conseguia saber se estaria a fazer a força no sitio correcto (é uma força igual à que fazemos quando estamos na casa de banho a fazer as necessidades), uma vez que não sentia essa parte do corpo e, ao mesmo tempo, sentia as contracções todas na zona lombar e na barriga o que tornava horroroso fazer força ao mesmo tempo das contracções! Os médicos não conseguiam (e não conseguiram até ao fim!) explicar o porquê de eu sentir aquelas dores e, ao mesmo tempo, não sentir o corpo da cintura para baixo. Mas a verdade é que sofri horrores durante umas 8horas de minuto a minuto..aliás, para o final eu já tinha sempre dor, porque mesmo no intervalo da contracção a dor mantinha-se, apenas atenuava um pouquinho. Desconfiamos que foi a minha dor ciática (problema que já tinha antes da gravidez e que agravou entretanto) que irradiava da anca para a zona lombar e me apanhava as costas inteiras e depois ainda a barriga na parte da frente....tipo dor de período e rins mas elevada ao extremo. Confesso que cheguei a dizer, em desespero, ao meu marido que ía morrer ali e que não aguentava mais (e que não queria mais filhos!).

Perto das 7h da manhã os médicos reuniram-se a decidir o que fazer...entretanto já tinha mudado o turno da equipa médica (a outra médica jovem já não sabia o que me fazer, coitada!..até pôs as mãos na cabeça) e a nova médica (que chegou a dizer que era impossível eu ter dores, na minha cara..comigo a chorar de desespero!), depois de dizer que a continuar assim o bebé não nascia (o que fez ficar ainda mais doida de desespero!), resolveu meter mãos à obra, reuniu as enfermeiras todas e até o pediatra de serviço e resolveu tentar tirar o bebé com ajuda de ventosas. Isto porque ele continuava encaixado mais em cima (a força que eu tinha tentado fazer durante as contracções de pouco tinha valido para o fazer descer). Eu quando ouvi a palavra ventosas fiquei cheia de medo por ele (são tantas as histórias que se ouvem!) mas estava tão desesperada que só queria que o tirassem e que ele estivesse bem..muito embora pelos batimentos cardíacos dele, estivesse tudo bem..mas nunca se sabia! Ao mesmo tempo ainda ouvi a médica dizer que se assim não se conseguisse teriam que fazer cesariana (eu já estava por tudo ao final daquelas horas todas!).

Lá me puseram numa posição mais sentada, com os pés nos famosos estribos (até aqui não estava...só o fazem na altura da expulsão)....e puseram-me à mão uns ganchos onde eu poderia puxar para ajudar a fazer força.
Tinha o meu marido atrás de mim a segurar-me no pescoço (para evitar que fizesse força ali, coisa que temos tendência para fazer nesta fase e é incorrecto), a médica à frente com a ventosa lá dentro e a tentar com as mãos virar o bebé para uma posição mais correcta de saída (porque ainda por cima também não estava na melhor posição de expulsão), tinha o pediatra praticamente sentado em cima da minha barriga a fazer uma força descomunal em inúmeras direcções para orientar a melhor posição do bebé (isto é que me doía a sério, juntamente com as contracções...o mexer no útero não sentia, felizmente!) e as enfermeiras (e médica também) a gritarem para fazer força. Fui ganhando alento porque me começaram a dizer que estava a fazer força no sitio certo e a certa altura ouvi dizer que o bebé já se via e ainda me lembro do meu marido me dizer que estava quase, que já viam o bebé, o que me fez ir buscar um resto de forças (não sei bem onde) e fiz a força toda que era capaz...a ventosa ainda saltou da cabeça do bebé numa primeira vez (que fez a médica ficar cheiinha de sangue...vi isto e fiquei bastante assustada), mas ela lá foi de novo e passados uns quantos minutos de força minha e bastante esforço da parte da médica (ela suou e bem que suou a puxar!) o Guilherme nascia finalmente! Quando consegui levantar a cabeça não o consegui ver, porque o embrulharam logo e o levaram para a salinha de observação. Ouvi-o chorar e nem queria acreditar. O meu marido tinha lágrimas nos olhos e nem sabia bem o que fazer (ainda viu a puxarem a placenta como quem puxa uma corda, diz ele lol), até que eu lhe disse para ir para ao pé do bebé ver se estava tudo bem. Passados segundos apareceu à porta da salinha (era em frente a mim) muito emocionado a fazer-me ok com os dedos e a dizer que ele era lindo. Minutos depois trazia-o enrolado na mantinha e colocou-o ao meu lado e eu não acreditava que ele fosse meu, que tivesse acabado de sair de dentro de mim.
Acho que ainda hoje, ao olhar para ele, não acredito bem que fui eu que o coloquei no mundo e que ele andou 9 meses aqui dentro..é muito estranho...ainda demora a processar e a cair a ficha ehehe
Mas o que interessa é que é um bebé saudável e lindo, lindo! (modéstia á parte). E meu! ;)

E pronto..não chateio mais..mas tinha que registar este momento para mais tarde poder recordar os pormenores :)
Assim que aqui a rotina estabilizar e nos adaptarmos à nova vida, virei actualizar mais regularmente.

Beijinhos a todos e muito obrigada pelas mensagens de carinho e felicidades :)

19 de junho de 2011

Daqui fala a tia com as últimas notícias!

4 comentários
O Guilherme nasceu ás 7h50 de hoje, 19 de Junho de 2011, com 3,230kg.

O Guilherme é perfeitinho, um curioso de olho arregalado e faz as caras mais cutes deste mundo e arredores. Sim, sou uma tia babadíssima!

Vim só deixar as últimas notícias e prometo não invadir mais este blog. Deixo a mãe dar o seu testemunho em breve, e colocar todas as imagens e mais algumas do seu rebento maravilhoso.

Quem for muito curioso, pode vê-lo aqui)


Daqui fala a tia com notícias!

3 comentários
... "estamos" em trabalho de parto!

Últimas notícias há cerca de 5 horas atrás: 4cm de dilatação, contrações de 3 em 3 minutos, com epidural e saco das águas rebentado.

A tia está em stress e a olhar constantemente para o telemóvel durante esta madrugada!!!!!!

Estamos contigo mana!

6 de junho de 2011

36 semanas

2 comentários
.
Bom dia! :)
Hoje como fiquei por casa a vigiar a colocação, finalmente (!), de cortinados em quase todas as divisões, resolvi vir aqui dar noticias.
Cá continuo com o meu Guilherme aos pontapés e socos na minha barriga ehehe

Faz hoje uma semana que fui à médica...teve muita pena minha por causa dos pés e mãos inchadas, mas, claro, não pode fazer nada. Disse-me até que posso demorar até 1 mês depois do parto a desinchar...estou tramada...porque isto custa mesmo muito..no final de cada dia doem-me tanto que mal consigo andar...uma pessoa já anda toda torta devido ao peso, com os pés assim parece não sei o quê a andar lol Ainda por cima, no espaço de 3 semanas, engordei quase 3 kg, o que eu não achava nada normal dado que ando a comer o mesmo...embora possa abusar um pouco dos doces às vezes, mas mesmo assim 3 kg era demais!! Mas a médica disse que pelo menos 2 kg são dos liquidos retidos, portanto, menos mal. Tenho de me esforçar por beber mais água e o exercicio também faria bem, mas quem é que consegue andar no final de um dia de trabalho?:(

Entretanto a médica quis observar o útero...eu já em pânico perguntei se era para fazer o "famoso" toque, mas ela disse que não...no entanto avisou que na próxima consulta já o faria:p
Na observação disse que tinha um colo do útero curto, com 21 mm e que o interior já estava um pouco aberto. Perguntei o que queria isso dizer na prática..ela diz que, para já, significa que não será um bebé que passará as 40 semanas (ainda bem!) e que se nascer às 37 ou às 38 não se admira e não se importa! Mas já falei com várias pessoas a quem os médicos disseram isso e os bebés nasceram mesmo só no finalzinho, portanto é tudo muito incerto e é quando ele quiser e mais nada!:P
De vez em quando tenho umas dorzitas tipo menstruais que duram pouco e também não são sempre, mas já me disseram que podem ser umas contracçõezitas...a ver vamos como isto se desenrola. 

Há cerca de 2 semanas resolvi finalmente inscrever-me nas aulas de preparação para o parto, como tinha contado aqui, e tivémos já a 1ª aula prática...entretanto já tivémos 2 (baldamo-nos a uma porque saímos muito tarde da consulta e já não estava com paciencia para ir para lá). Tem sido bastante engraçado....confesso que não sei até que ponto ajudará na altura do parto, mas pronto..pelo menos praticam-se alguns exercicios de respiração e no meio temos umas aulas teóricas que dão sempre jeito. Tivémos a dos Cuidados com o recém nascido e foi excelente. Dada por um enfermeiro que me pareceu bastante experiente e que nos deu imensas dicas práticas...coisas até muito simples mas que nem tinha pensado nisso...acho que vai dar muito jeito aquela aula :)
Daqui a 1 semana e meia teremos uma das mais importantes (ou não:p) sobre o trabalho de parto..espero ainda ir a tempo dessa ehehe

Ah continuo sem as malas feitas (shame on me!), mas tenho sempre qualquer coisa para fazer em casa e depois quando penso realmente em fazê-las já estou tão de rastos (o que também não é preciso muito), que vou adiando...mas não convém muito passar desta semana, antes que depois tenha que andar a fazer tudo à pressa:p
E pronto..assim vamos indo...à espera do dia D, cada vez mais ansiosa (um pouco receosa também), mas acho que faz parte ehehe

Boa semana ;)

26 de maio de 2011

35 semanas :)

3 comentários
.

Bem, nem tenho coragem para ir ver há quanto tempo não escrevo aqui…:(
Tenho tido tanto que fazer, seja no trabalho, seja em casa, seja a fazer outras coisas, que ao final do dia só me apetece ir para o sofá e morrer por lá até me arrastar para a cama…digo sempre que “é hoje que vou postar” e acabo por adiar…e não devia porque mais tarde vou gostar de ler estes registos.
De qualquer forma, completo hoje 35 semanas….o tempo passa a correr!!! Quando menos esperar, está este rapazote a querer vir ao mundo!

No passado dia 11 de Maio tive consulta com a médica. Felizmente, todas as análises estavam bem, até a hemoglobina tinha subido um pouquinho…nada que dê para andar já aí aos saltos sem me sentir cansada, mas sempre ajudou um pouco à disposição geral. No entanto, sinto-me cada vez mais cansada com pouco! Já acordo de rastos…só um pouco depois é que me começo a mexer melhor….mas quando chego ao final do dia, já nem posso comigo lol
O pior tem sido mesmo o inchaço dos meus pés e tornozelos….começou no inicio deste mês e só tem piorado….todo o meu calçado deixou de me  servir! Apenas os chinelos me servem e umas sandalias de um número maior que a minha mãe me emprestou..de resto não consigo calçar nada! Até fui tentar comprar umas sandálias melhorzinhas que me servissem, mas nem o número 38 (eu calço o 36) me dava!! Fiquei deprimida e resolvi não comprar nada…hei-de aguentar com os chinelos…felizmente é verão e posso andar de chinelos, porque se fosse inverno não sei o que calçaria!! Mas olhar para os meus pés faz-me pena..são dois “troncos” lol gostava tanto dos meus pézinhos delicados lol
Além dos pés, também me incharam os dedos das mãos….de tal forma que tive de tirar aliança e tudo que era aneis e nenhum me serve neste momento! E doem-me imenso os próprios pulsos, principalmente quando acordo de manhã..aliás, de noite, acordo várias vezes com as mãos dormentes. Também já pesquisei e parece que é a sindrome do Tunel Cárpico em que os nervos do pulso incham e fazem doer as articulações do pulso e dos dedos, fazendo-os inchar também. Dizem que passa tudo depois do parto..espero bem que sim!!:p

Quanto ao peso, a médica estava muito contente..só tinha aumentado 1 kg e estava, portanto, às 33 semanas, com 7 kg a mais de peso desde o inicio da gravidez. Entretanto, desconfio que já engordei mais um (só em 3 semanas) mas também abusei um pouco, porque andei com muita vontade de comer doces!! Mas também sei que é nestes últimas semanas que o bebé engorda mais, portanto também faz parte…até porque noto a barriga maior de dia para dia! Felizmente, até agora, tem sido só barriga..que continue assim!

Na consulta, a médica fez-me a recolha da bactéria Streptococcus na vagina, coisa que eu nem sabia que se fazia. Mas ela explicou (e mais tarde pesquisei melhor na net) que por volta destas semanas se faz esta pesquisa na mãe, porque é uma bactéria que afecta cerca de 10% das grávidas e se der positivo, a médica tem que saber para, na altura do parto, pôr a correr o antibiótico correcto para o bebé quando passar pelo canal vaginal não ser infectado. Não é grave se estiver tudo controlado, no entanto se o bebé for infectado, pode ter alguns problemas graves. Felizmente o resultado foi negativo, portanto uma preocupação a menos.:)
O Guilherme continua cada vez mais activo! Dá cada pontapé e soco que ás vezes até dou saltos e me assusto lol Não posso dizer que doa, mas que faz impressão (e ás vezes um ligeiro desconforto) faz lol Mas é bom sinal sempre que o sinto…é a maneira dele dizer que está ali..cada vez mais próximo de nós todos :)
Este cada vez mais próximo também me tem feito sentir um pouco apreensiva e receosa com o parto e com as dores e, principalmente, que corra tudo bem e ele nasça são e salvo. Só quero que chegue rápido o momento de o colocarem sobre mim, completamente bem…o resto são conversas ;)
Tive sempre a ideia de fazer as aulas de preparação para o parto, no entanto, como tive vários impedimentos nas últimas semanas que me fizeram ter um horário mais complicado, fui adiando. Devia-se, supostamente, começar às 28 semanas e eu estou com 35 e ainda não me tinha resolvido. Finalmente ontem passei lá no local (Bebés à Vista em Coimbra) e perguntei se ainda valeria a pena. Responderam que valia sempre a pena, nem que fosse para ter apenas uma aula..de qualquer forma, com sorte, ainda terei 1 mês de aulas práticas, incluindo 2 aulas téoricas…uma que é já para a semana sobre os Cuidados a ter com o recém nascido que me parece bem para quem vai ter pela primeira vez um bebé a seu cargo. E daqui a 2 semanas terei outra bastante importante, sobre o trabalho de parto..espero ir a tempo desta também. Ontem havia a da amamentação, mas como não estava a contar, não deu para fazer…não há-de ser nada..já tive há 1 mês ou 2 uma formaçãozita sobre isso e as enfermeiras também hão-de ajudar, digo eu:p Hoje terei então (teremos, porque também serve para o pai) a primeira aula  práctica…vamos lá ver como corre e se não desisto entretanto lol

Segunda feira que vem terei novamente consulta com a médica, pois agora começam a ser menos espaçadas. Vamos ver se é agora que vou visitar a maternidade e a sala de partos e assim, como ela disse que faria mais perto do final.

Este fim-de-semana vou-me dedicar a fazer a mala (dele e minha)…já tenho praticamente tudo e também já consegui lavar as roupinhas (incluindo as da cama e toalhas e mantas, ect) todas e passar tudo a ferro e já está tudo arrumadinho…é só fazer os sacos para os vários dias e colocar tudo na mala. Diziam para a ter pronta às 32 semanas mas também fui adiando,  até porque nem sempre havia tempo de lavar e passar a ferro tudo…foi sendo feito aos poucos. Mas indo entrar agora na semana 36 acho que é tempo de a ter feita..para não andar depois às pressas a fazê-la se algo acontecer antes do tempo.
Bem , vamos ver se consigo vir postar mais regularmente até ao final do tempo! :)
Beijinhos a todos!

 34 semanas :)
 

Original Baby Blog template designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez